O que podemos aprender com os Missionários em seu último dia de missão e a Doutrina da Autossuficiência

 Uma das responsabilidades da Autossuficiência é treinar os missionários de tempo integral no seu último dia de missão. Imaginem como eles se sentem neste dia, é uma mistura de felicidade, satisfação, tristeza, medo e preocupações, tudo ao mesmo tempo. Estão felizes e satisfeitos porque conseguiram terminar bem suas missões e voltarão para os que amam; tristes, porque deixarão as pessoas que aprenderam a amar e talvez nunca mais as verão; eles têm medo do desconhecido e pensam se tornar-se-ão autossuficientes logo, e preocupam-se como conseguirão um trabalho e se iniciarão uma carreira que realmente os ajudará a serem felizes e a atingirem suas metas de se casarem no Templo e servirem como líderes na Igreja. Eles têm muitos sonhos e muitas incertezas neste momento…

O trabalho no início do treinamento é ajudá-los a eliminarem as dúvidas e substituí-las por conhecimento da Doutrina da Autossuficiência e confiança de que tudo dará certo. Então como é feito isto?

Primeiramente, há o estudo das escrituras da Doutrina da Autossuficiência que ensina o que parece óbvio depois de aprendido, mas que talvez ainda não percebamos como um tesouro oculto de conhecimento que guia nossas vidas, por exemplo, pedimos para os missionários lerem algumas escrituras e conversamos sobre o que aprendemos com elas.

Em Provérbios 23:7, até o primeiro ponto final, aprendemos que o homem e a mulher são o que pensam, então se conservarmos pensamentos de fé, isto nos ajudará a alcançar o sucesso. No cabeçalho de Moisés 3, temos um belo resumo do que o capítulo vai nos ensinar e fala sobre dois princípios muito importantes: o primeiro é que no princípio O Senhor criou tudo espiritualmente e que nós ao pensarmos, visualizarmos, planejarmos nossas metas, também estaremos criando espiritualmente o que queremos realizar em nossas vidas, e o segundo nos ajuda a entender que ao casarmos no templo e cumprirmos os convênios, O Senhor irá ampliar nossa capacidade de atingir metas elevadas.

Em Lucas 2:52, aprendemos o exemplo do nosso próprio Salvador, como podemos desenvolver nossas vidas e encontrar equilíbrio, através de nossa educação, saúde para trabalharmos e sermos autossuficientes, crescer espiritual e socialmente.

Nos capítulos de Éter 2 e 3, aprendemos com a história do Irmão de Jarede, sobre o problema da luz nos barcos, nos ensina que precisamos ter, apresentar, seguir e pedir a ajuda Do Senhor nos nossos planos, para que eles deem certo. Então convidamos os missionários a fazerem como o Irmão de Jarede, escreverem um plano sobre o que eles farão em 10 anos e compartilharem com o grupo, como se os próximos 10 anos já tivessem passado e eles estivessem se reencontrando numa conferência de missionários retornados e então eles se apresentam e dizem o que fizeram:

 Educação-qual curso, que universidade, que ano eles se formaram; Trabalho- qual cargo profissional eles têm agora e para qual empresa trabalham; Serviço na Igreja– qual chamado eles têm e a qual estaca pertencem, e por fim; Futura Família– quando casaram e quantos filhos eles têm. A experiência é incrível, eles apreciam muito, especialmente depois que percebem que eles acabaram de criar espiritualmente o que ir acontecer em suas vidas nos próximos 10 anos e que eles já têm um plano inicial e agora é só conhecer os recursos que a família, a Igreja, o governo têm que poderão lhes ajudar a executar este plano e conseguir um trabalho logo e voltar a estudar. Eles se enchem de alegria e confiança sabendo assim como aprendemos em 1º Néfi 3:7, que sim, o caminho está preparado.

Faça você também este exercício, estude estas escrituras da Doutrina da Autossuficiência e crie espiritualmente o que pode acontecer em sua vida e trabalhe com O Senhor em seu plano pessoal de autossuficiência.  

 

 

 

Hilton Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>